dicas de viagemhavaíRoteirosSem categoriaviagens 2015viagens2014

Roteiro de 8 dias incríveis em Honolulu!!

31 jan, 2015 / por / 14 comentários

F64A0270

Acabou-se o que era muuuuito doce. Como tudo que é bom dura pouco, depois de 12 dias no paraíso, estou de volta, com as baterias recarregadas pra começar 2015 com tudo!! E também para fazer o post de coisas indispensáveis para se fazer em Honolulu! Criei este roteiro de 8 dias, que é o que eu acho que seria o suficiente para ver o básico do básico sem muita correria, mas só ficando lá muito mais tempo pra explorar cada canto incrível que aquela ilha tem a oferecer! E se você tiver mais disponibildiade, esticar a viagem e conhecer Maui, Big Island e Kauai, com certeza será incrível! E como vocês puderam acompanhar no meu instagram, tem lugares absurdamente lindos para conhecer! Foi sem dúvida uma das melhores viagens que já fiz. Se você não tem muita idéia do que esperar, saiba que a capital do 50o estado americano é como toda cidade grande da mainland (como eles se referem aos Estados Unidos), tem shopping, Mc donalds, highway, transito e muita gente nas ruas. Tem também um povo extremamente educado, simpático e prestativo. Sério, eu me encantei muitas vezes com isso! Apesar de ser uma cidade um pouco cara de se viver, a qualidade de vida é incrível e todos os Brasileiros que tive o prazer de conhecer não trocam morar lá por nada! Imagina um Rio de Janeiro, onde cidade, montanha e praia se misturam! Pensou? Agora imagina ela sem a criminalidade e os problemas públicos que nosso país enfrenta! Pensou? Viu? Não tem como ser ruim! Além disso, a taxa pra compras é mais baixa que NY (+- 4%), o clima é maravilhoso e cada lugar é mais lindo do que o outro. Tudo isso valeu cada centavo e cada fatura exorbitante do meu cartão de crédito pelos próximos meses! Agora chega de papo! Fica aqui a parte 1 do roteiro de 8 dias em Honolulu! Espero que gostem e se tiverem alguma dúvida deixem nos comentários que terei o maior prazer em responder!F64A9836

 

Se locomovendo em Honolulu:

Uma coisa que me ajudou muito além das dicas de vários amigos queridos foi “me localizar” na ilha de Oahu. Enquanto eu não olhei no mapa para saber onde ficava o tal North Shore eu não consegui me programar direito. Então a primeira dica é essa, encontrar um mapa e marcar nele o que quer ver. Quando fiz isso percebi que poderia separar um dia pra cada região principal (norte, sul, leste, oeste) cobrindo os pontos principais “mais famosos”. Estes eu fiz de carro em 4 dias e deixei os outros dias para repetir lugares que gostei mais e os outros mais perto a pé ou de fácil acesso de ônibus . Aliés, ônibus lá te leva pra todo lado. Claro, nada melhor do que ter a liberdade de dirigir e ir e vir quando bem entender, mas se você não tem carteira, dá pra aproveitar praticamente tudo de ônibus, o The Bus, que são eficientes e tem um aplicativo super bacana pra você programar sua viagem e ver os horários certinhos de quando vão passar. Você pode comprar um passe ilimitado mensal, por cerca de $60 mas se ver que não vai gastar tudo isso, cada viagem custa $2.50 e tem que ter o dinheiro exato, eles não dão troco (igual Nova York). O legal é que você recebe um transfer para usar em outro ônibus com o tempo escrito de quando ele expira. Peça o transfer caso o motorista esqueça. Aliás, eles foram todos extremamente simpáticos e me ajudaram muito todas as vezes!IMG_0960

 

Chegando lá!

Como eu contei neste post AQUI, chegando no aeroporto de Honolulu você pode alugar um carro, pegar taxi, ônibus ou diferentes shuttles pro seu hotel ou destino final. O ônibus infelizmente não permite malas grandes, mas seria a opção mais barata. Como não era meu caso, pegamos um shuttle da Hawaii Super Transit e pagamos $12 cada (+ tip/gorjeta). Foi o hostel que nos indicou o serviço e eu liguei pra eles assim que aterrizei.Tive uma espera desnecessária mas na volta utilizei novamente e estavam lá na hora. Como esta não é a única empresa que faz o serviço basta seguir os sinais de ground transportation/taxi, que você encontra várias opções de vans que buscam passageiros com ou sem reserva. Para alugar carro com antecedência, basta usar algum site como www.expedia.com, www.priceline.com, www.hotwire.com, neles você encontra todas as opções de preços das locadoras e faz sua reserva. Ou você pode ir pessoalmente nos balcões das empresas e ver qual tem o melhor preço/carro, etc. Basta seguir os sinais de rental car no aeroporto e pegar os shuttles pra chegar lá. Como Honolulu não é uma cidade muito barata, recomendo se for alugar carro, já passar no WalMart e fazer aquele estoque de comida e um kit sobrevivência pra levar pra praia e no dia-a-dia e assim economizar uma graninha a mais. No Don Quijote, um supermercado enorme e bem japonês também encontrei promoções legais e também muitas opções de frutas e macadamias pra levar de presente pra família toda. Dica do Zeck, meu novo amigo, um brasileiro super gente boa que mora la. Sigam ele no instagram pra conhecer os lugares mais incríveis que só os locais conhecem e pra dar um oi – e babar nas fotos dele!Minha viagem para o Havaí

 

Onde se Hospedar

Chegando em Honolulu recomendo ficar hospedado onde tudo parece acontecer: Waikiki. Com lojas famosas, restaurantes excelentes e uma praia super gostosa que agrada tanto famílias com crianças pequenas quanto surfistas que querem “pegar ondas leves” ou fazer stand up paddle, sem dúvida este é o lugar pra ficar e curtir a vida em Honolulu. Eu fiquei hospedada uma parte dos dias no Polynesian Hostel, local bem descontraído e informal, que fica a um quarteirão da praia, em uma rua com 2 outros albergues. O hostel era okay, eles oferecem várias atividades e tours, emprestavam equipamentos de mergulho e outros apetrechos (você pode pegar emprestado e doar o que não usar, que foi o que eu fiz depois que usei minha bóia rosa todos os dias). Eles tem opções de quartos individuais (recomendo), semi privados (quarto privado dentro de um outro quarto “misturado”. O banheiro era compartilhado, não curti muito), mixed bedrooms ou só femininos e masculinos. Tinha uma cozinha equipada e ofereciam panqueca de café da manhã. Tem estacionamento a $10 por dia mas você precisa reservar com antecedência. Nos outros dias fiquei no Ala Moana Hotel, do lado do Ala Moana Center, o maior shopping da cidade. Gostei, mas não era tão grudado na praia como o albergue, porém tinha o shopping e o Ala Moana Beach Park bem perto. De um modo geral, qualquer hotel que fique perto da praia em Waikiki eu considero bom, dentro de vários  deles tem atrações bacanas pra conhecer ou restaurantes incríveis abertos ao público também. Gostei muito do Hilton e do Sheraton. Use o google maps para ter uma noção melhor de onde ficará localizado e veja o que tem por perto.

10968087_10152508708791012_1730132336_n

 

Primeiro Dia

Passear por Waikiki. Até por conta do fuso horário diferente, dá pra começar o primeiro dia na ilha bem devagar, explorando as lojas na Kalakaua e Kuhio Avenues. Você também vai em algum momento passar pelo  Royal Hawaiian Center que é tipo um shopping aberto gracinha que oferece opções de comida e  tanto de lojas locais (Hawaiian cookies!) como grifes mais famosas, como Michael Kors, Coach, etc. Lá também tinham shows culturais e um dia ensinaram a dançar a hula. Bem divertido. Lá perto também fica o histórico hotel Moana, conhecido como a First Lady de Waikiki. Ao longo da avenida Kalakaua você vai se sentir andando na 5a avenida de Nova York, tem Tiffany, Chanel, Gucci, enfim, é super badalada. Um almoço na The Cheesecake Factory (acho digno dizer que tem uma FOREVER 21 do lado) será sempre minha dica número um porque apesar de estar em Honolulu pela primeira vez, este é o meu restaurante da vida, então não deixei de fazer uma refeição por lá e matar as saudades, pois não existe em NY. Se a fila estiver muito grande, o que é bem comum, tente ir outro dia e aproveite para explorar restaurante locais, outras opções não faltarão!  Depois de andar muito, recomendo sentar na praia e assistir ao pôr-do-sol junto com todos os outros turistas e locais. As Terças, Quintas e Sábados, tem um show de Hula gratuito acontecendo perto da estátua do Duke, bem na frente da praia. Imperdível e gratuito.10962141_10152508676336012_1512382381_n

Uma outra opção se você tem mais dias vagos para bater perna seria esticar a caminhada por Waikiki até o Ala Moana Center, uma boa se sua vibe for de compras também. O Ala Moana Center tem lojas que todo mundo ama, muitos restaurantes bacanas e um show de Hula todos os dias a 1pm no palco principal. Vale a pena dar uma volta por lá. Já que estará perto, estique até o Ala Moana Beach Park para fazer uma caminhada no final do dia ou para curtir uma praia mais calminha. De lá até o centrinho de Waikiki pode ser uma caminhada, se estiverem cansados, passam vários ônibus no Ala Moana Center pra todo canto da cidade.10952698_10152508640131012_1683060112_n

 

 

Segundo Dia:

Muita gente vai louco pra conhecer o famoso North Shore, mas pra mim, o lado leste da ilha foi o mais incrível! Não sei nem por onde começar pois fiquei com vontade de visitar todos as praias e atrações em horários diferentes do dia mas vamos lá! Makapu lighthouse trai ou a Trilha para o farol de Makapu. Recomendo fazer esta trilha tanto de manhã cedinho ou no final do dia, ambos quando o sol não está tão quente. Eu fiz no final do dia. A trilha não é difícil, demorei cerca de 30 minutos andando devagar e o trajeto é pavimentado. As vistas para o mar são lindas e com sorte você poderá avistar baleias em certas épocas do ano. Se trilha e caminhada não são pra você, dá pra ter um gostinho da vista do topo  parando no Makapu lookout, bem perto da entrada pra Kawi State Park, onde a trilha do farol de Makapu começa.10966900_10152508639666012_924425372_nDe lá, você vai basicamente seguir uma reta parando de praia em praia.Pode ir a vida toda até chegar em Lanikai Beach, a última no mapa. Aliás, é por lá que o presidente Obama passa suas férias de ano novo! Nisso vai um dia todo fácil porque as praia são  lindas, clarinhas e super gostosas, tanto pra quem curte surfar quanto pra quem gosta de mar calmo. Depois é só fazer o caminho de volta, parando em algum lugar para comer e sentir a vibe da região.

F64A0227

 

Terceiro Dia:

Se você for carro e trilha é com você mesmo, saia bem cedinho e pare em Koko head trail, uma trilha insana (de escadas) com uma vista incrível da cidade. Em dias claros é possivel ver as outras ilhas havaianas no horizonte. É beeem puxada, deve ter uns mil degraus, mas eu recomendo. Eu fui com um sol horrível de meio dia e quase cheguei no topo, mas não consegui terminar haha

10958974_10152508666776012_502004374_nDepois, o dia é dedicado a Hanauma Bay para fazer snorkeling. Simplesmente uma das coisas mais legais que fiz por lá. Desejei muuuuuito ter ganho uma câmera gopro de Natal ou ter comprado uma capinha a prova d’água pro celular só para registrar os peixes lindos que vi de pertinho. Dá pra ir e voltar de Hanauma Bay de ônibus também, mas se você for de carro, fica mais livre, óbvio. Só chegue bem cedo, porque o estacionamento lota rápido. Depois das 3pm costuma ter mais vaga fácil. Para entrar na baía custa $7.50 por pessoa e para estacionar, $1 por carro. Dá pra alugar acessórios de mergulho (óculos e pé-de-pato) no local por cerca de $10-$15 cada ou alguns sets por cerca de $20. Mas se você vai usar mais de uma vez óculos de mergulho por exemplo, recomendo comprar um em uma das muuuuuuitas ABC Stores ou outras lojas em Waikiki mesmo, porque sai mais barato do que alugar. Paguei $7.99 no meu e não era lá tão profissional mas funcionou direitinho e usei todos os dias. Ao chegar em Hanauma Bay todos são obrigados a assistir a um vídeo de mais ou menos 8 minutos explicando um pouco da história e regras do local. Se você planeja voltar, coloque seu nome na lista e da próxima vez não precisa assistir ao vídeo (e esperar na fila pra isso).10941227_10152499544751012_964197479_nLá você também encontra loja de lembrancinhas e um snack bar antes de descer pra baía. Lá embaixo tem os stands pra alugar equipamento pra snorkeling, banheiro e balcão de informações e ajuda, além de salva-vidas. Enfim, leve uma canga/toalha/esteira e esqueça da vida curtindo um dia em Hanauma Bay, vale a pena ver a vida marinha tão de perto. Se você for de carro, recomendo parar em Koko Marina Center para almoçar, jantar ou fazer um lanche bacana, tem vários restaurantes simples mas gostosinhos, tipo fast food e uma vista bacana da marina. Lá também você encontra jet-skis, banana boats e outras atividades do tipo pra fazer. Não era muito barato (ceca de $90 pra 3 atividades aquáticas) mas fica a dica, é bem divertido!  Para terminar o dia, recomendo explorar algum restaurante em Waikiki e curtir a vibe da cidade mais um pouco, você não vai se cansar de fazer isso. Se você curte comida japonesa, o Marukame Udon é o lugar para comer um noodle no capricho!

 

Quarto Dia:

O aguardado North Shore, local das praias com as ondas mais famosas do mundo, como a Pipeline. Coloque no GPS Haleiwa e se jogue! No caminho você vai passar pela famosa Dole Plantation, que é exatamente isso, uma fazenda de plantações de abacaxi da Dole. Vi algumas bananas por lá também. Não fiz o tour pela plantação no trenzinho Dole Express e nem entrei no labirinto, mas acredito que seja uma atração bacana pra fazer com crianças (mas é  tudo pago, cada um é cerca de $7-$20). Se turistar a este nível não é com você, não deixe de pelo menos experiemtnar o sorvete de abacaxi deles e ver os milhares de produtos que eles criam com tudo que possam colocar  foto e gosto de abacaxi. Confesso que já tomei sorvetes melhores no Brasil, mas curti e recomendo (cerca de $6)! No caminho também passei em Waimea Falls, bem bacana!

10962202_10152508730926012_1212033126_nChegando em Haleiwa o negócio é explorar. A cidade é bem pequena e surfista e tem uma vibe totalmente diferente da urbana Waikiki. Tem um centrinho super fofo com resuarantes legais e lojas de acessórios pra nadar, mergulhar e surfar. De lá é  só ir parando de praia em praia e comer pratos com camarão em um dos muitos food trucks que tem por lá. O mais famoso é o do Giovanni’s Shrimp Truck, fica no endereço 66-472 Kamehameha hwy, Haleiwa. Ele tem duas locações e só aceitam pagamento em dinheiro. Se a fila estiver muito grande, ouvi dizer que todos ou trucks na região são bem gostosos mas que este por ser o pioneiro, é o mais badalado até hoje. O por-d0-sol da Sunset Beach me disseram ser o mais bacana, mas eu vi da Pipeline mesmo. Para ver tartarugas gigantes de perto, Laniakea ou “Turtle Beach” é uma das mais famosas, mas segundo meu amigo Zeck que mora lá, existem outros lugares melhores. Dá pra fazer todo o North Shore em um dia.

10954165_10152499544641012_1887726867_n

 

Quinto Dia:

Explorar a parte oeste da ilha, começando cedinho por Pearl Harbor. A atração é paga, tem várias opções de pacotes mas para receber um dos mais de 2000 tickets gratuitos para visitar o USS Arizona Memorial precisa chegar bem cedo mesmo) abre as 7am. Recomendo chegar cedo porque é bem limitado e tem horário marcado para embarcar até o memorial. Aproveite o tempo que estará esperando para explorar um pouco do local, tem muita informação espalhada por lá. Não pode entrar com bolsas e sacolas, então se estiver de carro, deixe no carro ou pague um locker (guarda-volumes) que fica perto da entrada por  $3.10952312_10152508741116012_919068913_n

Depois do momento cultura, fizemos a costa Waianae, o lado oeste da ilha de Oahu, seguimos viagem direto até Kaena Point. Muitas praias até lá, mas a trilha no final é que dizem ser a mais bacana. Eu não fiz, mas fui bem perto da entrada de carro. Bem pertinho tem também a Makua Cave,  o caminho pra lá não é seguro, mas muitos dizem que a vista vale a pena. No trajeto você vai passar por vizinhanças bem diferentes de Waikiki. Depois recomendo ir voltando parando nas praias e em alguns pontos é também um bom lugar pra avistar baleias e outros animais marinhos.

F64A9851

Um outro passeio legal é  conhecer os hotéis em Ko olina. Tem vários sinais na estrada pra lá, mas se estiver na dúvida, coloque Aulina, o resort incrível da Disney, que tem atrações abertas ao público também, como snorkeling em um tanque lindo com peixes variados!!! Outra coisa que eu recomendo pra quem vai com criança (ou não!!) é  se informar a que horas os personagens aparecem. Sim, é possível tirar foto com Mickey e seus amigos super havaianos.

IMG_0933

Além das piscinas incríveis, o hotel tem o lagoon, uma praia privada que é lindinha. Eu adorei conhecer o hotel e quero ficar hospedada lá da próxima vez, mesmo sendo longe de Waikiki. Uma opção de atividade bem havaiana é participar de um luau tradicional. O Paradise Cove é um dos preferidos e fica bem perto dos hotéis em Ko Olina.

 

Sexto dia:

Começar o dia cedo fazendo a trilha do Diamond Head, um dos pontos “cartão postal” de Honolulu. Não é uma trilha difícil e é pavimentada, “bem pra turista” mesmo, mas esbarrei com alguns locais. No topo tem uma vista linda da cidade. Gastei cerca de 30 minutos pra chegar lá. Para entrar no parque custa $1. Fomos de ônibus mas tem estacionamento também ($1 se não me engano por carro). Esta trilha você pode encaixar em qualquer outro dia de acordo som sua disposição, dá pra ver o por-do-sol de lá também, dizem que é bem lindo, mas como escurece bem rápido depois disso, fique atento ao tempo. Como é pertinho do centro de Waikiki dá pra ir várias vezes, a pé ou de ônibus.

10965571_10152508644616012_1219019127_nDe lá recomendo voltar pro burburinho da cidade e almoçar no Duke’s Waikiki. Um restaurante/bar super bacana que fica bem na beira da praia, perto do Sheraton Hotel. Lá também costuma ter música ao vivo, passei a tarde de Domingo com o Zeck e seus amigos, de 4pm-6pm e a banda estava super animada. Como já está por lá, nada como aproveitar uma tarde inteira de praia e sol em Waikiki. Se você curte, dá pra pegar aulas de surfe e alugar pranchas. Não se esqueça de ficar até o por-do-sol. E apesar de o Duke ser na beira da praia, não é perimitdo consumir álcool na areia, ou beber na rua, uma regra em praticamente todo lugar dos Estados Unidos.IMG_0931

 

Sétimo Dia:

Repetir alguma praia, fazer alguma das trilhas que o site Unreal Hawaii propõe ou fazer algumas das atrações pagas. Fica a dica do Honolulu Zoo, Honolulu Aquarium ou o Dolphin Quest, no Kahala Hotel. Este último merece meu amor porque eu adoooro golfinhos e nele pude assistir de graça de longe e babar nas pessoas que pagam uma graninha pra nadar, alimentar, tirar foto e brincar com estes seres incríveis. Tá, eu acho um absurdo mante-los em uma banheira assim, mas se você curte, fica a dica, dá pra ve-los brincando e fazendo piruetas. As 5pm os treinadores encerram as atividades mas os golfinhos ficam lá na piscina deles nadando. Além disso, eles tem também raias e tartarugas gigantes nadando em um dos outros “laguinhos”. Recomendo aproveitar que esta por lá e curtir um almoço no bar/restaurante do hotel que fica na área da piscina mesmo, de frente pro mar e apesar do luxo do hotel, tem opções pra todos os bolsos. Nós pedimos caesar salad ($10) e um sanduíche muito bom que vinha com batata ($15). O mar lá não era dos mais incríveis, mas o dia estava super gostoso e por ser um pouco mais reservado e afastado, é comum encontrar celebridades por lá. Eu por exemplo tive um pequeno ataque de histeria interna quando dei de cara com Neil Patrick Harris, meu lengen..wait for it, DARY!, Barney, de How I met Your Mother. OK, ele estava em cartaz na Broadway outro dia, mas foi no Hawaii que o conheci <3 Se você consumir $25 no hotel, o estacionamento sai de graça. Se não, é uma pequena facada, $5 por 20 minutos….

10913608_10152508705196012_1240745774_n

Eu fui de ônibus na sgunda vez, e o passeio é bem legal, passar por uma vizinhança rica da cidade, com casas lindas e fofas (a pobre aqui ficou deslumbrada). Lá fica de frente pra praia, então da pra curtir também. Se não, pegar o ônibus de volta pra Waikiki (14 ou 23 vão lá pertinho) ou curtir o resto do dia subindo no Aloha Tower (na beira da água tem um aquário natural lindo que a Julia me mostrou, bem perto do Hooters e dos restaurantes) e o Hawaii Capital Historic District. Tem ônibus pra lá.

10967857_10152508639806012_924130378_n

 

 

Oitavo Dia:

Polynesian Cultural Center. Apesar de ser um investimento, valeu a pena. O parque não abre aos Domingos. Eu não tinha muito conhecimento da história das outras ilhas da polinésia e fiquei facinada. O local é tipo um parque temático, com shows, coisas pra ver, experimentar, conhecer e admirar. Tem um passeio de canoa, bem legalzinho. Apesar do lado musical ser constante e o show a noite uma experiência incrível de se ver, a proposta é você conhecer mais sobre a história e cultura e eles contam tudo e explicam com detalhes, sempre com bom humor, alegria e diversão, ou seja, você pode perder a piada muitas vezes se não falar nada de inglês. Mesmo assim minha mãe, que não fala muito ingles, adorou. Eles oferecem pacotes diferentes, um que só inclui o acesso ao centro cultural (shows de cada ilha, passeio de canoa, etc), por cerca de $50 e um outro mais completo, por $99 com direito ao parque, ao jantar/buffet com show de Hula a noite e ao Breath of Life, um verdadeiro espetáculo musical e viagem pela cultura da polinésia. Eu adorei! Adicionamos ao nosso pacote o transfer do ônibus (que pega as 10:30am ou 12:30 em alguns hotéis em Waikiki por $22 ida e volta) e $25 de guia turístico (o mesmo que nos acompanha no trajeto do ônibus de Waikiki pra lá)e um almoço estilo buffet chegando no Polynesian Cultural Center. Achei bem gostoso e acho que valeu a pena porque comprar lanche lá dentro pode ser caro e como eles tem vários shows acontecendo nas diferentes ilhas é fácil se perder por lá se for sua primeira vez. O guia nos levou em todos os shows, no IMAX e nos guiou para o jantar. Neste link AQUI você compra tickets adiantados com 10% de desconto. O espetáculo acaba as 9pm e as 10pm estávamos de volta em Waikiki, o trajeto dura uma hora e ao menos que você esteja de turma, não acho que valha a pena alugar carro para ir lá porque vai  ficar o dia todo estacionado. Paguei o transfer e fui dormindo na volta feliz e contente. Se não estiver a fim de gastar tanto visitando o local com o pacote completo recomendo passar algumas horinhas por lá com o pacote básico ($50) e repetir algum roteiro de praias no North Shore ou tirar o restante do dia para dar a volta inteira na ilha de carro, leva cerca de 3 horas. 10961730_10152508640171012_814677248_n

 

Segunda Opção:

Tomar café no Leonards Bakery  e experimentar as famosas malasadas. Depois vale  repetir alguma das atrações dos dias anteriores que você tenha gostado mais ou ir conhecer o Sea Life Park, uma espécie de miniatura do Sea World, atração bacana pras crianças com uma variedade de animais marinhos e shows. Sim, golfinhos novamente! É pago, é tudo pago, mas quem tem vontade de ver os animais aquáticos de perto, vale a pena. Do outro lado da highway (a mesma que pegamos pra chegar em Lanikai, lembra?) tem praia e dá pra ver o farol de Makapu, então dá pra agradar a família toda no mesmo dia. O ônibus 22 vai lá, foi o que usei pra ir no Makapu lighthouse trail também, só precisei andar um pedacinho na estrada. Vale muito também conhecer o Cockroach Cove. Terminar o dia em qualquer praia ou fazer a trilha de Makapu novamente!10950869_10152499572176012_737767619_n

Não vou recomendar restaurantes incríveis porque não fui em quase nenhum badalado por lá e comi cada dia em qualquer lugar que parecia gostoso pelo caminho ou comprava lanches e junk food na ABC. Mas curti experimentar o famoso Loco Moco do Teddy’s Bigger Burgers, que ficava bem perto do nosso albergue. Bom e barato! Comemos uma noite também no Hard Rock Cafe, mas como a franquia tem em quase todo lugar e costuma ser um pouco mais caro que outros sanduíches locais, não recomendo se a fila estiver grande por exemplo. A Julia me recomendou a Yard House para sanduíches, mas não tive tempo de ir.

Enfim, fica o roteiro pra você modelar como quiser. Mas fiz na seqüência que funcionou pra mim, claro. Vou fazer posts separados com praticamente todas as atrações separadamente, assim vocês podem ver mais de pertinho com mais detalhes.

 

 

Se tiver mais dias livres e não souber o que fazer, vale a pena: 

Macadamia Nut Farm $

Valley of the Temple ($3)

Tour de barco para ver baleias e golfinhos $

Pular de pára-quedas e outras atividades radicais do tipo $

Pegar um avião para conhecer alguma das outras ilhas, como Maui e Big Island. $

Bishop Museum $

Honolulu Museum of Art 

 

 

8 Curiosidades sobre Honolulu

-Lá as pessoas falam Mahalo e Aloha pra tudo mesmo! São educadas e prestativas.

-Não atravesse com sinal vermelho para pedestre ou fora da faixa. Pode rolar uma multa bem desnecessária.

-Oahu se difere muito do resto do estado. Apesar de ter várias opções bem natureza Honolulu é a cidade mais  urbana do Havaí que é constituído de outras ilhas, sendo as mais famosas e habitadas Big island, Maui e Kauai.

-Tem uma ABC Store por quarteirão em Waikiki. É muito engraçado! Não existem muitos supermercados ou farmácias, então a ABC é um tipo tem tudo, sabe?

-Não existem bancos americanos lá, apenas Havaianos. Então acostume-se em usar o ATM e pagar taxa por isso se o dinheiro acabar e precisar sacar.

-A maioria da população é composta por Havaianos, Filipinos e Japoneses. Este último  lidera o maior  grupo de turistas também! Eu nem amei, né?

-Como em toda cidade americana, é preciso pagar gorjeta, não se esqueça. De 18-25%.

-O clima costuma ser bom e quente o ano todo. Quando eu fui (no final do ano) a temperatura estava bem amena, na casa dos 20 graus e com alguns dias de chuva. Pra eles era inverno! Pra mim, que estava escapando do frio de Nova York, era alto verão! haha

 

Ufa! Gostaram??? Me contem! Acho que nunca escrevi um post tão trabalhoso haha mas acho que não me esqueci  de nada. Aos poucos vou postando no blog sobre cada lugar individualmente, com fotos melhores também (ainda estou me adaptando a usar este wordpress). Isso foi o que funcionou pra mim e espero que ajude a aproveitarem seus dias em Honolulu da melhor maneira possível! Um beijo e até a próxima!

 

 

Veja também esses relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

14 Comentários

  • Josiane Bravo
    11 jul 2015

    Amei o seu post, nunca vi um post tão detalhado.Você simplesmente colocou todo tipo de informação que uma viajante precisa para montar seu roteiro. Eu fui para o Havaí no ano passado e confesso que tinha até me esquecido de algumas coisas das quais fiz por lá. Voltei ao tempo lendo o seu post :)Parabéns pelo blog, está lindo.

    • Martha Sachser
      11 jul 2015

      Oi Josiane! Que lagela ver seu comentario, me deixou muito feliz mesmo :)))) Voce foi so pra Oahu ou pra outras ilhas? Quero ir pra Maui em fevereiro, vc foi?

      • josiane
        10 set 2015

        oi Martha, me desculpe a demora em responder. Infelizmente eu só para Oahu mesmo, mas quero muio voltar para lá e conhecer as outras ilhas 🙂

  • […] AQUI!  Neste dia saímos cedo de Waikiki e fomos conhecer o famoso North Shore, já falei dele no roteiro, mas não postei muitas fotos na época, por isso ficam aqui alguns dos meus momentos preferidos […]

  • […] é ainda a mais linda, mas acho que foi também pelo dia que pegamos! Já falei mais sobre elas no roteiro de 8 dias incríveis em Honolulu que postei aqui no blog, então não deixe de conferir! As vistas são lindas, pena que pegamos um dia meio nublado, mas […]

  • […] Depois do momento cultura, fizemos a costa Waianae, o lado oeste da ilha de Oahu e seguimos direto até Kaena Point. O cenário era de muitas praias até lá, mas a trilha no final é que dizem ser a mais bacana. Eu não fiz, mas fui bem perto da entrada de carro. Bem pertinho tem também a Makua Cave,  o caminho pra lá não é seguro, mas o Zeck me disse que a vista vale a pena. Porém tem uma mini caverna bem na beira da estrada que vale a foto e não é nem um pouco perigosa. No trajeto até Kaena Point você vai passar por vizinhanças bem diferentes de Waikiki, que me contaram que é a região mais pobre da cidade. Depois de ir até Kaena Point recomendo ir voltando para Waikiki parando nas praias e em alguns pontos com sorte vocês avistará baleias e outros animais marinhos. Tá indo pro Havaí também? Confira o roteiro pronto de 8 dias em Honolulu que postei no blog clicando AQUI!  […]

  • […] minhas viagens favoritas clicando AQUI) e vou aos poucos postando dicas de cada um, inclusive do Havaí, eu filmei praticamente a viagem toda, só não tive tempo mesmo de editar! Mil desculpas! Então […]

  • […] em outra época, para curtir de verdade! Se voceê está indo pra Honolulu não deixe de conferir clicando AQUI o roteiro completo de 8 dias que criei para o turista de primeira viagem que não quer perder as […]

  • […] Quem me acompanha no instagram ou aqui no blog há mais tempo sabe que passei a virada do ano e alguns dias em janeiro neste paraíso chamado Havaí. Foram dias incríveis de muito sol, vibe boa e sem compromisso algum, curtindo tudo isso com minha mãezinha. Eu fiz o roteiro completo pra quem quer visitar Honolulu e você pode conferir clicando AQUI. […]

  • […] tento ir até lá e desta vez, mesmo não sendo o destino principal da viagem (estava voltando do Havaí), fiz o possível para comprar a passagem de volta pra Nova York pro final do dia, só para poder […]

  • […] deixou de bom humor por 12 felizes dias e eu contei tudo que fiz por lá com detalhes neste link AQUI!! Então, como estou atualizando o blog com algumas viagens antigas, pensei comigo, por que não […]

  • […] postar fotos com detalhes de cada lugar que conheci. Fiz um post geral, com um roteiro pronto de 8 dias por Honolulu, mas depois dele, não compartilhei muita coisa! Portanto se preparem, vem uma enxurrada de posts […]

  • […] destinos que costumo fazer. Então tive que optar por um roteiro mais econômico  (postei tudo AQUI) focado nas inúmeras atrações naturais gratuitas desse paraíso! Conheci pessoas que largaram […]

  • […] já viu tuuudo que eu fiz nas minhas férias pra Honolulu! Se ainda não viu o roteiro prontinho, clique AQUI! As duas coisas eu vou ser meio ruim para dar minha opinião verdadeira porque eu sou vegetariana e […]